A cólica do bebê e o sono

14/08/2017 - Dra. Marcela Noronha


A cólica do bebê está presente em até 50% dos lactentes e, na maioria dos casos, inicia-se por volta da 3ª semana de vida e desaparece por volta do 3º mês de idade. Os principais sinais incluem choro inconsolável, mesmo tendo sido oferecida alimentação, associado à distensão abdominal (barriga dura e estufada).

As crises de cólica normalmente se iniciam entre as 17 e 20 horas, em 80% dos bebês. Em 84% dos casos, as cólicas começam quando o bebê ainda está acordado e 83% deles adormecem após a melhora da dor.

Alguns estudos mostram que bebês que apresentam cólicas dormem até 2 horas a menos, contando o número total de horas dormidas em 24 horas, do que bebês que não apresentam esse problema. A quantidade de horas dormidas se iguala aos dos outros bebês quando as cólicas melhoram, porém sabe-se que os despertares noturnos são mais frequentes nesse grupo, com necessidade de intervenção dos pais para ajudá-los a pegar no sono novamente. Isto ocorre, muito provavelmente, porque durante o período da cólica os bebês experimentam a sensação de serem ninados e embalados para conseguir pegar no sono, o que dificulta a aprendizagem de dormirem sozinhos.

Vale lembrar que essas são apenas informações e que, em caso de dúvidas, procure sempre um médico. :)

cadastre-se

receba nossos conteúdos por e-mail.

veja também

Dormir de barriga para cima aumenta o risco de engasgos?

saiba mais

Cama compartilhada: desvendando os mistérios

saiba mais

Como fazer as crianças dormirem em suas camas

saiba mais

Higiene do sono para adolescentes

saiba mais

Terror noturno

saiba mais

Objeto de transição

saiba mais

©2020 - Dra. Marcela Noronha - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por